Sábado, 9 de Agosto de 2008
Prometes-te que não me ias deixar.-11º Capítulo

 Tou a postar graças a uma pessoa que é a minha ídola e q eu adoro assim muito!! Fez hoje aninhos e eu adoro-a!!! Parabéns Akira. Adr-t adr-t,am-t,am-t.

 

Eu corri para perto dele e ajudei-o a levantar. Disse-lhe ao ouvido:
- Como te tinha dito...quando caires eu vou levantar-te...e foi isso que fiz.
Ele voltou a apaiar-se nos corrimões, andou um bocado e quando teve de os largar...continuou a andar. Ele conseguiu andar...eu não estava a acreditar no que estava a ver o Tom...o Tom estava a andar. Fiquei tão feliz que a minha primeira reacção foi correr para perto dele e abraça-lo.
O fisio-terapeuta disse que ele já podia andar mas nos primeiros 3 dias era melhor andar de moletas.
 Quando estavamos a caminho das nossas casas eu recebo uma mensagem.
De: Sahara
Para: Sofia
 "mana tou numa discoteca com o Bill, com o Gustav e com o George. E só agora dei conta que tou com as tuas chaves de casa, os pais vão chegar super tarde hoje a casa porque tinham uma festa e para não ficares na rua até eu chegar o Bill diz que não se importa que fiques essa noite na casa dele e do Tom. O que achas??Já falei com os pais a dizer que tu vais dormir fora.
Tom: também recebes-te a mensagem??
EU: a dizer que vou dormir a tua casa??
Tom: yap. O Bill mandou-me uma mensagem a avisar.
Eu: ya.
Tom: não tens medo de dormir aqui na mesma casa que o Sex Gott??
Eu: deves pensar que vais ter alguma coisa comigo.
Chegamos a casa do Tom e do Bill.
Tom: vamos ver.
Eu: "só me faltava essa".
Entramos em casa deles e o Tom disse-me que eu ia ter que dormir no mesmo quarto que ele. 
Eu: na boa. " Se pensas que vais ter alguma diversão comigo tás muito enganado Sex Gott".
Começou a chover, mas a chover mesmo com muita força.
Tom: vou a cozinha prepararar um chocolate quente para nós.
EU: ok.
Mal o Tom foi para a cozinha, pousei a minha pasta num sofá e saí disparada de casa, para mim é quase impossivel saber que está a chover e não me meter na chuva, por isso, fui me sentar num banco de um parque mesmo muito perto da casa dos KAulitz. Comecei a lembrar-me dele e as lágrimas começaram a rolar-me pela cara quando sinto uma mão a tocar-me no ombro. Virei para trás e era o Tom.
Tom: tudo bem??
Eu: tudo. Tom vai para casa que ainda te constipas.
Tom: Não vou sem ti. Estás a chorar??
Eu: "como é que ele deu conta??" Não, não estou, foi só impressão tua.
Tom: não me mintas, eu estou a ver-te a chorar.
Eu: tá a chover, como é que sabes que estou a chorar, podem ser só gotas da chuva.
Tom: eu sei bem que não são.
Eu:...
Ele sentou-se ao meu lado.
Tom: queres falar??
Acenei com a cabeça em sinal de não, em seguida deitei-me e pus a minha cabeça no seu colo.
Eu: lembranças...
Tom: podes falar se quiseres...adoraria ouvir-te...mas se não quiseres eu fico contigo...em silencio, aqui.
Eu: tudo começou ha algum tempos...tinha um amigo...chamado Alexandre...que treinava karaté comigo...eramos mesmo grande amigos...e...eu gostava dele...ou melhor gostavamos um do outro...mas nenhum de nós tinha coragem de admitir apesar de as vezes mandar-mos indirectas um ao outro, de amizade e de umas cenas de ciumes nunca passava disso.
Inspirei fundo e em seguida expirei. O Tom deu-me um beijo na testa e eu decidi continuar.
Eu: "memórias:
  Depois de mais uma aula de karaté estavamos os dois a conversar e a rir como faziamos sempre.
Eu: haha hoje ganhei-te.
Alexandre: foi sorte.
Eu: haha. Deve ser deve.
Alexandre: ganho-te quando quiser linda, és toda minha.
Eu: olha que eu queixo a Ana.
end of memories"
Tom: Ana??
Eu: sim, Ana era uma rapariga que eu pensava que ele gostava...mas estava enganada.
Tom: continua.
Eu: "memórias:
Alexandre: porque que a Ana é para aqui chamada??
Eu: porque gostas dela.
Alexandre: claro que não. Tão tolinha que tu és.
Eu: e posso saber o porque??
Alexandre: não.
Eu: mau.
Ficamos em silencio.
Alexandre: SOfia sabes...que não me dou muito bem com o meu padrasto.
Eu: ya, já me tinhas dito.
Alexandre: mas agora ele passou dos limites.
Eu: o que é que queres dizer com isso??
Alexandre: ele quer que eu e a minha mãe vamos morar com ele para Portugal.
Eu: o que??
Alexandre: mas se calhar voltamos. Não sei ainda.
Eu: ok." O padrasto dele que vá po caralho e deixe o Alexandre aqui comigo porra".
Alexandre: acho que já te vieram buscar. O teu motorista está ali.
Eu: já vou. Vens??
Alexandre: ya, o meu também já chegou.
QUando estava a entrar no carro, alguem me chama.
Alexandre: Sofia.
Eu: sou eu.
Alexandre: adoro-te.
Mal eu sabia que aquilo era um xau.
Eu: adoro-te. Mas ve se aprendes a lutar.
Sorrimos e entramos cada um para o se carro.
"end of memories"
Tom: uou. Tu antes não vivias em POrtugal??
Eu: não. Vim para Portugal a pouco tempo.
Comecei a chorar ainda mais.
Tom: linda não chores.
Levantei-me e olhei-lhe nos olhos.
Eu: prometes que nunca me vais deixar??
Tom: claro...ele nunca mais voltou??
EU: não.-continuei a chorar.- Tom agora vai para casa.
Tom: e tu??
Eu: eu fico aqui. EU fico bem a sério.
Tom: gostas muito de tar a chuva??
Eu: adoro.
Tom: sim, mas agora vamos para casa, ainda ficas doente, tás toda molhada.
Eu: deixa-me ficar mais um bocado Tom por favor.
Tom: não posso. Vá lá, vem comigo. 
Levantou-se e deu-me a mão, agarrei-a e fomos assim calados para a casa do Tom e do Bill. Quando chegamos fomos os dois para o quarto do Tom.
Tom: vais dormir assim??
Eu: assim como??
Tom: com o quimono??
Eu: não, eu tenho roupa para trocar na pasta.
Tom: podes dormir sem roupa, é que essa tá muito molhada.
Eu: vá cala-te.
Fui me vestir na casa de banho e quando voltei já estava o TOm deitado. 
"Parece um anjo a dormir."
Acendi o candeeiro, e apaguei a luz do quarto. Deitei-me ao lado dele. Ele estava de costas para mim, mas mal eu me deito ele vira-se e beija-me.
Eu: o que é que pensas que estás a fazer??
Tom: Sofia eu amo-te.
Eu: amas o tanas. Tom admite tu só queres saber de sexo.
Tom: não me julgues. Sabes bem que também me amas.
Eu: e depois??
Tom: e depois isso.- beijou-me.
Tom: eu amo-te.
Dessa vez fui eu que o beijei. Começamos a tirar-nos a roupa um ao outro, quando já estavamos só de roupa interior ele sossurrou-me ao ouvido:
Tom: queres mesmo??
Eu: sim.
Começou a beijar-me o corpo, e acabou de tirar a roupa que eu ainda tinha, e eu tirei as dele. Parou e olhou-me nos olhos.
Tom: tens a certeza??
Respondi-lhe com um beijo.
 Não sei de onde tirou um preservativo e colocou-o. Pos-se por cima de mim e penetrou-me...os movimentos lentos foram dando lugar aos movimentos mais rápidos...e aos nossos gemidos de prazer.
Até que atingimos o orgasmo e deitamo-nos ao lado um do outro. Beijamo-nos.
Eu: amo-te Tom Kaulitz.
Tom: amo-te Sofia.
E acabamos por adormecermos abraçados.
 



 

 

 



publicado por Chinesa11 às 02:39
link do post | comentar | favorito
|

7 comentários:
De Akyra a 9 de Agosto de 2008 às 03:38
OPAH ADOREI DE MAIS ESTE CAp

nao sei porque mas foi especial +.+

Aquela cena da chuva ADOREI!!!


aii idola +.+ posta mais sim ???


De Dany a 9 de Agosto de 2008 às 12:03
adoro a tua fic este capitulo ta um máximo

posta outro!!!!!!!Eu quero mais!!!!!!!!!!

bjx e passa no meu se não estiver a pedir muito


De AnaDaniee_ a 9 de Agosto de 2008 às 13:53
oi adorei o teu fic [apesar de não ser fã de tokio hotel] xD
Posta mais sim??
Inspirou - me mesmo e já postei um novo cap. no meu blog! Vês o que me fazes?! ^^

BeijOo
p.s - ganhaste uma nove leitora!! já te disse pa postar mais? xD


De Phii × Spongebob a 9 de Agosto de 2008 às 16:08
Lindo *.*

Amei este cap.. ta' mmo perfeitinho ^^

Qero mais
mais e mais ! ^^

Bjinhuzz *


De Annie_Paramore a 16 de Agosto de 2008 às 22:18
Oh amei este capítulo mesmO!! Principalmente as memorias da sofia quase que em mertes-te a chorara e nãoe stou a gozar .


De Annie_Paramore a 16 de Agosto de 2008 às 22:18
Ooops metes-te


De Annie_Paramore a 16 de Agosto de 2008 às 22:20
Ok mais vale escrever tudo de novo.
Ameii este capítulo estva fascinante, maravilhoso, lindo olha tudo.
Adorei a parte das memorias da Sofia quase que me metes-te a chorar isso não se faz a uma pobre de uma leitora que vem só com intenções de ler e nãode chorar :DD


Comentar post

mais sobre mim
Daniela Sousa

Sou uma gaja com o nome no B.I Daniela Sousa…mas que tem 1a panca pelo nome Kryx!  As vezes gostava de ser criança para sempre…não ter que tomar decisões…não ter de fazer escolhas…não ter perder amigos…não ter de sentir saudades…não ter de odiar people parvo…as vezes gostava que pudesse ser criança ih adulta quando me desse na “telha” mas a vida não é assim….por isso tudo o q aprendi devo aos amiigos ih a família…Obrigada!~A amizade é como o vidro…frágil!  Algumas verdades magoam mas as vezes é preciso ouvi-las, e difícil dize-las! Confiança não é algo que se pede é algo que se conquista!    O amor é como um enigma difícil de resolve-lo, fácil de complica-lo! Magoar é fácil, perdoar é difícil!  Mais difícil do que dizer amo-te é realmente senti-lo! Deixares-te levar é fácil, dizer não é complicado!Apontas-me o dedo por ser diferente eu agradeço-te por seres igual

posts recentes

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

I'm Back (L) O 4º element...

People change and Relatio...