Domingo, 24 de Fevereiro de 2008
XVII Episódio- Tom, Bill, Debs obrigada por serem kem são-amigos!
Tom: não Karine não podes, tu ñ te podes ir embora. Eu: acho que...- Não acabei a frase até começar a chorar. O Tom abraçou-me e ficamos assim um bom tempo estava tão triste como é que seria a minha vida sem o Tom. Tom: mas tu sempre podes pedir para vires viver connosco. Eu: não dá Tom. Tom: pk? Eu: a minha mãe nunca gostou muito da ideia de eu vir estudar fora por isso se ficar a viver com ela vai ser mesmo em Luanda. TOm: e com o teu pai? Eu: o meu pai já não é propriamente jovem, ele vivendo sozinho se tiver um ataque cardiaco por exemplo e eu não tiver lá ele não vai puder pedir ajuda a ninguem e se ele morresse eu nunca me iria poder perdoar. TOm: e eu? Como é que eu fico sem ti? Eu: para mim tambm não está a ser fácil Tom. O Tom deixou escorrer uma lágrima, eu não consigo ver um homem a chorar. Eu: Tom não chores por favor. Tom: eu ñ tou a chorar.- Ele tava a tentar esconder isso mas as lágrimas escorriam-lhe pela cara contra a sua vontade. Eu: oh Tom... Tom: eu amo-te baby. Eu: eu tambm te amo muito baby. Deitei-me no colo dele, ele mexia-me no cabelo, isso acalmava-me tanto, isso e o facto de ele tar lá comigo. A Debs entra no quarto derrepente. Debs: ups...desculpem.- Mas depois ve me a chorar e diz:- Karine pk k tas a chorar? E sentou-se a minnha beira. Eu: eu vou ter de me ir embora. Debs: o que? Eu: é isso mesmo, os meus pais separaram-se. Debs:oh Karine desde os teus 12 anos que eles diziam k se iam separar...e nada! Eu: mas dessa vez é a sério, dentro de 3 dias tenho de tar lá, para o juíz decidir com quem é que eu vou ficar. Debs: isso não pode ser verdade, então eu vou para Luanda contigo. Tom: é, a Debs tem razão nós vamos contigo. Eu:ñ podem. Tom|Debs: pk? Eu: Tom tu tens a tua banda, e Debs tu tens aqui os teus estudos e o Bill, tu e o Bill amam-se tanto. Não dá. Debs: mas...mas...oh Karine. Eu: deixem estar, eu preciso de ficar um pouco sozinha por favor. Debs:não nós vamos ficar contigo, vamos arranjar uma solução. Eu: por favor. O Tom contia-se ao máximo para não chorar a minha frente e a Debs tambm. O Bill chegou, a Debs explicou-lhe o que se tinha sucedido, ele pediu para ficar a sós comigo, ao principio a Debs e o Tom reclamaram um bocado, mas depois foram para a sala deixando-me a conversar a sós com o Bill. Bill: ...karine tu sabes que nós nunca fomos muito chegados mas entre nós os 4 tu e eu sempre fomos os mais ajuizados. Eu: e as vezes isso custa-me imenso... Bill: espera, tu sabes o que está certo fazer e que te vai custar muito a fazer mas... Eu: mas nada Bill, eu vou para Luanda, vou acabar por me esquecer do Tom e o Tom de mim, quanto a Debs falo com ela por telefone pudemos ver-nos se calhar nas férias. Bill:axas k sim? Eu:sim...não. Bill: hey, eu sempre te admirei muito Karine, mas nunca tive coragem de o dizer. EU: Bill obrigada. Bill: sempre serás como uma irmã mais nova. Eu: e tu sempre como um irmão! Nunca te esqueças sempre que precisares de alguma coisa é só dizeres. Bill: obrigado Karine, mas agora temos é de arranjar uma solução para isso tudo. Eu: não a solução. Bill: sempre ha uma solução. Eu: ambos sabemos k não há. Bill queria pedir-te um favor. Bill: sim? Eu: eu vou viajar amanhã de manhã muito cedo e não keria k nem o Tom nem a Debs soubessem. Bill: não podes fazer-lhes isso. Eu: asssim é melhor. Bill: tens a certeza Karine? Eu: não tenho a certeza, mas é o melhor. Bill: melhor para quem Karine? Eu: melhor para...o Tom e a Debs, eles querem ir comigo para Luanda. Bill:e então... Eu: e então que se eles forem só vão estragar as vidas deles e eu não kero mais falar sobre isso, prometes que não lhes contas? Bill: mas... Eu: prometes? Bill:prometo. Eu: obrigada Bill. Ele abraçou-me. Adorei sentir aquele abraço. Eu: obrigada pelo abraço. Bill: obrigado eu pelo abraço, as vezes é bom tar com alguem que nos intende... Eu: nunca te vou puder compensar pela força que me tas a dar. Bill: desde que entraste na minha vida e na do meu irmão já nos estas a compensar. Não disse mais nada simplesmente abraçamo-nos. Eu: agora vou ter de preparar as minhas malas as escondidas. Bill: tens mesmo a certeza de... Eu interrompio. Eu: pedi-te para não falares mais no assunto e não, não tenho a certeza que seja isso que quero fazer. Bill: tá bem. O Tom entra. Tom: já acabaram? Bill: não te preeocupes que não te roubo a namorada. Tom: partia-te ao meio. E desatamos aos risos. A noite quando já estavam todos a dormir, o Bill e o Tom tinham ficado a dormir em nossa casa, eu fui para o computador, comprar pela internett 1 bilhete de avião para o dia seguinte de manhã. De repente alguem me agarra por trás era o Bill. Eu dei um pequeno grito mas depois vi que era o Bill e que se estava ria sem parar. Eu: com que então és o mais ajuizados dos 4 não? Bill: eu disse um dos não disse o mais. Eu: pronto já consegui comprar o bilhete de avião. Bill: não digo mais nada. Eu: ainda bem Bill. Bill: as tuas malas já estam prontas? Eu:já. Bill: pronto mas agora vai dormir pork amanhã vais acordar cedo lembraste? Eu: yh, e tu tambm vai dormir que pareces estar exausto. Obrigado por tudo. Bill: de nada "MANA" Eu: xau "mano". E pronto cada um foi para o seu quarto mas quando me estava a deitar o Tom acorda (ele tava na cama ao lado). Tom: Karine... Eu: Tom tu amas-me? Tom: ai Karine k raio de pergunta claro que te amo.- Disse ele ainda meio ensonado. Eu: e nunca te vais esquecer de mim? Tom: não tambm não me deixas dormir é claro que não me vou esquecer de ti. Eu: amo-te Tom nunca te esqueças, e tudo o que faço é sempre para o TEU bem. Tom: pk k tas a dizer isso?- Disse ele ainda cheio de sono tentado sentar-se. (sim pk ele tava deitado na cama). Eu: nada Tom dorme. Tom: ta bm. E adormecemos. No dia seguinte acordei as 6 da manhã, preparei-me e deixei um bilhete a Debs: "Nunca esquecerei das vezes k estiveste comigo para me ajudar, adoru-teh, You are my best friend, bjs da $ ex-viciada em Rdol$" Um ao Bill: "Obrigada, por me teres ajudado tanto ""mano"" gosto muito de ti"" E um ao Tom, que ficou borrado pk kuando estava a escrever caiu-me uma lagrima: "Amuh-te e o k vou fazer é para o NOSSO bem, todo este tempo k tive contigo foram um dos melhores da minha vida". E fui-me embora para o aeroporto. $- Ex-viciada em Rdol, é um nome k eu e a MM inventamos para um rapaz da nossa escola Rapaz dos olhos lindos, e como ela acha que eu sou viciada nele, e nesta fic eu penseri bwééé´nela...protos, é isso k ker dizer Rdol. O Tom acorda e ve a Debs a chorar na sala, ve o computador ligado numa pagina da web para comprar um bilhete de avião, o Bill acena com a cabeça ele não diz nada simplesmente vai pro computador e compra mais um bilhete. Bill: TOM ANDA CÁ. Tom: mano amu-te e Debs eu adoro-te. E lá foi o Tom para o aeroporto, e depois a Debs e o Bill. No aeroporto eu vejo a Debs e vou a correr ter com ela. Abraçamo-nos. Eu: Debs... Debs: Karine ias te embora e não nos ias dizer nada pk? EU: pk assim é melhor Debs. Bill pedi te para não contares. Bill: eu não contei. Debs: ele não contou, lembras-te do bilhete e a pagina na net. E Bill obrigado por me esconderes isso. Bill: querem ver que agora a culpa é minha...- Mostrou um sorriso. Eu: adoru vus muito. Debs: eu tambm, mas eu vou contigo. Bill: Debs? Debs: desculpa Bill mas ela é a minha melhor amiga e precisa de mim. Bill: mas... Eu interrompi-o. Eu: Debs não quero que venhas comigo já tinhamos falado sobre isso. Debs: mas... Eu: Debs eu não ia puder tar contigo em Luanda porcausa do divórcio dos meus pais, e depois se eu tivesse de ir com um deles para outro país? Debs: pois...mas eu vou contigo na mesma. Eu: Debs se gostas tanto de mim quanto dizes, fica aqui. Debs: Karine não me peças isso. Eu: por favor!- Escorreu-me uma lágrima, o que é que eu lhe estava a pedir meu Deus! Debs: Karine... Eu: Debs talvez eu volte. Debs: e se não voltares? Como é que eu fico sem a minha "sister"? Eu: vemo-nos nas férias. Debs: eu não ia aguentar. Eu: tu sempre foste uma rapariga forte...tu consegues "sister". Debs: Karine... lembraste do "amoure"? Eu: yh...chamavamo-nos essa cena...bwé de vezes era bwe divertido... Debs: sempre vais ser o meu "amoure". Bill: eu achava que era eu o teu namorado. Eu: hey, eu ñ sou lésbica.- E destamos aos risos.- Isso era só uma brincadeira. Bill: yh eu sei. Era no gozo. Eu: prova k confias em mim. Debs: eu confio mas, não quero tar longe das minhas 2 melhores amigas. Eu: vai ser por pouco tempo, eu prometo. Debs: prometes que me ligas sempre que puderes? Eu: prometo agora vai lá para casa. E abraçamo-nos, como nunca tinha abraçado a Debs dessa maneira. Tambem abracei o Bill que teve de a levar quase a força para casa porque ela parecia que queria criar raíz naquele aeroporto. Mas depois quando estava quase a entrar para a sala de espera alguem me agarra por trás. Eu: Tom...- Deduzi pelo piercing. Tom: achas que te livravas tão facilmente de mim!?! Eu: sabes que odeio despedidas, o que é que tas aqui a fazer? Tom:eu...hum...claro que sei que odeias despedidas. Eu: então o que é que tas aqui a fazer? Tom: eu vou contigo. Eu: não Tom, já tinhamos falado sobre isso. Tom: não me convences como convenceste a Debs! Eu: mas, Tom... Tom: eu vou contigo e ponto final, já tenho aqui o meu bilhete. Eu: não pode ser verdade. Tom: eu amu-teh Karine, não iria conseguir viver mais sem ti! Eu: Tom e a banda? Tom: tu não disseste a Debs que era por pouco tempo? Eu: menti-lhe. Tom: eu sei...a banda espera, ou então fazem os concertos sem mim. Eu: oh Tom... Tom: admite não há nada que me prenda a Portugal. Eu: e o teu irmão? Tom: posso ve-lo sempre, basta eles virem fazer uma pausa a esse teu país. Como é que se chama mesmo? Eu: Angola Tom, e a cidade é Luanda. Mesmo assim não quero que vás. O que é que eu estava a dizer, claro que eu queria que ele fosse. Tom: mas eu vou. Ele beijou-me. Tom: amu-te muito Karine. Eu: eu tambm Tom. E fomos para o avião. Prontos esse capítulo ta gigante comentem bitte!

sinto-me: melhor!
música: tokio hotel- break away

publicado por Chinesa11 às 19:26
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De Rainbow a 25 de Fevereiro de 2008 às 18:39
tou a amrrrr


posta mais


Comentar post

mais sobre mim
Daniela Sousa

Sou uma gaja com o nome no B.I Daniela Sousa…mas que tem 1a panca pelo nome Kryx!  As vezes gostava de ser criança para sempre…não ter que tomar decisões…não ter de fazer escolhas…não ter perder amigos…não ter de sentir saudades…não ter de odiar people parvo…as vezes gostava que pudesse ser criança ih adulta quando me desse na “telha” mas a vida não é assim….por isso tudo o q aprendi devo aos amiigos ih a família…Obrigada!~A amizade é como o vidro…frágil!  Algumas verdades magoam mas as vezes é preciso ouvi-las, e difícil dize-las! Confiança não é algo que se pede é algo que se conquista!    O amor é como um enigma difícil de resolve-lo, fácil de complica-lo! Magoar é fácil, perdoar é difícil!  Mais difícil do que dizer amo-te é realmente senti-lo! Deixares-te levar é fácil, dizer não é complicado!Apontas-me o dedo por ser diferente eu agradeço-te por seres igual

posts recentes

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

I'm Back (L) O 4º element...

People change and Relatio...