Sexta-feira, 25 de Julho de 2008
Nem tudo pode acabar bem.- 34º Capítulo

 Obrigada pelos comentários meninas...fdx tou a k tempos a entrar na porcaria do msn...é k eu tou msmo a tentar entrar no msn a bwes d tempo...i so agora é k consegui entrar e a minha idola já não está on [ Akira]...

 

Tutty: mein liebe perfeita...amo-te...amo-te para sempre...um dia vamos tar com os manos Kaulitz...nós os 4 sim??

 

Akira: a minha ídola lalala...minha e de mais ninguem...[talvez assim só um bocadinho tambm do Mike]hunf!!  Se calhar vemo-nos para o próximo ano ídola...quem sabe....só há uma pessoa que merece mil vezes mais do q tu me dizes.- TU!! Opah mereces tudo...imagina:

 

Mike com 3 anos: mama eu quero ser como a Akira.- (voz de bebé)

Mãe do Mike: oh meu filho, todo o mundo quer ser como ela...

 

*G´Angel  - nova leitora,,,fico feliz por gostares.

Funny Girl x - bgd pelo coment.

 

 

 

 

E derrepente alguem me beija...esperem aí eu conhecia quele toque de algum lado, aquele cheiro, aqueles lábios...era o Bill.
Eu: não pode ser. Bill?
 Escorreu-nos aos dois lagrimas nos olhos...eu limpei as dele e ele as minhas. Abraçamo-nos.
Bill: temi nunca mais te voltar a ver.
Beijou-me.
Eu: Bill desculpa mas eu não vim para aqui porque quiz.
Bill: eu sei, a Tutty contou-me. Não me devias era ter escondido isso.
Eu baixei a cabeça. Adorei tar ali com ele mas se o meu pai nos apanhasse o que seria de nós...tinha medo que o meu pai pudesse fazer alguma coisa de mal ao Bill, eu nunca me perdoaria.
Eu: a Tutty contou-te? Ela prometeu-me. Eu não tinha coragem de me despedir de ti. Eu tinha de partir e hum...Opah ela prometeu-me.
O Bill explicou-me que se queria suicidar...e tudo o resto. Enfiei-lhe um estalo.
Bill: então?
Eu: tu és estúpido. O que seria de mim se tu te suicidasses meu completo anormal.
Bill: amo te.- ele diz aquilo com aquela voz suave e amorosa que só ele tem.
Eu: tambm te amo, amor da minha vida.
Beijamo-nos.
Eu: agora vai Bill antes que te descubram.
Bill: e tu?
Eu: não sei Bill.
Bill: vamos fugir.
Eu: tu só podes tar doido.
Bill: doido por ti.
Fez-se silencio.
Eu: então estamos a espero de que?
Bill: ah vamos vamos.
 Como era hora do almoço os guardas estavam a almoçar, e eu e o Bill aproveitamos para fugir.
Já fora do colégio interno:
Eu: e agora Bill?
Bill: agora vamos para um hotel.
Eu: Bill...nós os dois...num hotel.
Bill: não precisas de ter medo. Eu vou estar contigo.
Eu:- é de tar contigo que eu tenho medo.- Ok Bill vamos.
Abraçamo-nos.
Segurança que me viu com a farda: hey menina com farda, volte aqui.
O segurança veio a correr atrás de nós.
Bill: anda vamos.- disse segurando-me pelo braço.
Paramos de correr para descansarmos.
Eu: Bill, espera tou cansada. É melhor desistir-mos.
Bill: não vou desistir de ti. Nunca.
Pegou em mim pelo braço de novo e fomos para o hotel.
A recepção:
Sra. recepcionista: quantos quartos?
Bill: 1|Eu: 2- dissemos ao mesmo tempo.
Sra. recepcionista: 1 ou 2 quartos?
Bill: são 2.
A Sra. entregou-nos as chaves.
Bill: queres que vá contigo até ao teu quarto?
Eu: não Bill obrigada eu prefiro ir sozinha.
Bill: tens a certeza?
Eu: sim tenho.- dei-lhe um beijo na bochecha.
Cada um foi para o seu quarto.
Passou-se 1 mes, as autoridades já tinham sido avisadas, da minha fuga mas o meu pai para não ter problemas com a sua empresa, decidiu abafar o caso e dizer que eu estava em casa de uma tia todos os dias temia que ele me encontrasse a mim e ao Bill. Ah e eu e o Bill decidimos que ficavamos só amigos, que era o melhor para os dois. Mas eu ainda o amava e muito.  
 Recebi uma chamada, de um número de fora, presumi que fosse de Portugal.
Eu: BILL BILL!!
Bill: o que linda?
Eu: Bill, o meu telefone tá a tocar.
Bill: então atende.
Eu: não entendes, é um número de fora, pode ser o meu pai, Bill tenho medo.
Ele abraçou-me. O meu telemóvel já havia parado de tocar, sentia-me tão bem perto dele, nos braços dele, sentia-me protegida, parecia que todos os meus problemas desapareciam, ollhamo-nos nos olhos. Ele beijou-me de leve os lábios, mas fomos interrompidos pelo telefone.
Eu: B...i...i...l...- respirei fundo.- Bill! O meu telefone.
Ele pegou no telemóvel e sim era mesmo um número de fora. Atendeu o telefone e afinal era só a Tutty a perguntar como é que estavamos o Bill falou um bocado com ela e depois falei eu.
Tutty: alguem está a bater a porta. Eu vou lá. Vou ter de desligar bjs adoro-te gaja.
Eu: adoro-te.bjinhos.

  **Enquanto isso em Portugal*

A Maria foi ter com a Tutty:

Tutty: Maria?
Maria: podemos falar?
Tutty: o que é que queres?
Maria: resolver as coisas.
Tutty: quais coisas? Gaja pira-te, tu magoas-te o meu primo, e olha que não foi pouco, trais-te a minha confiança, a confiança que depositei em ti quando estavas sozinha numa escola a precisar de ajuda e sem ninguem. E agora vens me falar de resolver as coisas?- ok a gaja passou-se.
Maria: eu amo o Tom, sempre amei.
Tutty: e usas-te o Daniel para fazeres ciumes ao Tom não foi?
Maria:...
Tutty: para ti o Daniel é um objecto. É o teu boneco de ciumes.
Maria: não digas isso.
Tutty: o que? Incomoda-te? Estás a ver aquela porta ali em frente, o caminho é para aí.
Maria: e é mesmo para aí que eu vou.
Tutty: vai.
Maria: e vou.
Tutty: ENTÃO VAI.- começaram aos berros.
Maria: E ENTÃO VOU.
Tutty: AINDA ESTÁS AQUI.
Maria: MAS JÁ TOU A IR.
Tutty: NÃO PRESTAS.
Maria: TU TAMBÉM NÃO.
Fez-se silencio.
Maria: desculpa.
Tutty: desculpa.
Abraçaram-se.

 



publicado por Chinesa11 às 02:38
link do post | favorito

De $@h@r@ $h!nOda a 25 de Julho de 2008 às 10:18
Ai adorei mesmo a capítulo....Fugiste com o Billl


queruh maisssssssss

Bjinhos


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Daniela Sousa

Sou uma gaja com o nome no B.I Daniela Sousa…mas que tem 1a panca pelo nome Kryx!  As vezes gostava de ser criança para sempre…não ter que tomar decisões…não ter de fazer escolhas…não ter perder amigos…não ter de sentir saudades…não ter de odiar people parvo…as vezes gostava que pudesse ser criança ih adulta quando me desse na “telha” mas a vida não é assim….por isso tudo o q aprendi devo aos amiigos ih a família…Obrigada!~A amizade é como o vidro…frágil!  Algumas verdades magoam mas as vezes é preciso ouvi-las, e difícil dize-las! Confiança não é algo que se pede é algo que se conquista!    O amor é como um enigma difícil de resolve-lo, fácil de complica-lo! Magoar é fácil, perdoar é difícil!  Mais difícil do que dizer amo-te é realmente senti-lo! Deixares-te levar é fácil, dizer não é complicado!Apontas-me o dedo por ser diferente eu agradeço-te por seres igual

posts recentes

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

O 4º elemento do meu trio...

I'm Back (L) O 4º element...

People change and Relatio...