Sábado, 27 de Dezembro de 2008
Prometes-te que não me ias deixar.-31ºCapítulo

Sei que tenho postado muito raramente e admito que os poucos comentários que me fazem também não me motivam para vir aqui postar...eu estou quase sempre na net e SE VOCÊS QUISESSEM eu podia postar até mais do que uma vez por dia em vez de algumas vezes por mês...olhem se não gostam da fic por favor digam.me...prefiro q m digam q n estão a gostar do q eu tar a postar para vocês ou não lerem...ou se lerem nem se quer comentarem...escolham...gostam da fic...ou nem por isso? por favor..preciso de saber!!Obrigada.!!

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Capítulo 31:

 

 

 Queria aproveitar e agradecer a minha idola pelo maravilhoso comentário q ela me fez ao post passado q eu sem querer apaguei:milagre de natal...obrigada Akira...adr.t

 Agora n sei quando voltarei OU  se voltarei a postar...vocês decidem...

 

BJs

Mas mal se largaram senti-me tão envergonhada que virei costas e com a cabeça baixa pedi desculpas.
Miguel- não faz mal...então...foi sem querer. Não te rales com isso.
Não respondi e continuei virada de costas para ele. Senti o seu queixo encaixar-se no meu ombro e as suas mãos na minha cintura. Do nada lembrei-me de Tom e afastei-me dele, pondo-me do outro lado da mota.
Eu- levas-me a casa por favor?
Miguel- podemos antes conversar...
Interrompi-o.
Eu- por favor.
Miguel- está bem vamos.
 Ele pos o capacete e passou-me um outro que posteriormente coloquei. Subiu para a mota e fez-me sinal para fazer o mesmo. Assim o fiz, agarrei-me a ele um bocado a medo.
Miguel- agarra-te bem.
 A voz dele estava estranha...notavasse que não estava a sorrir como fez a noite toda. Indiquei-lhe onde ficava a minha casa...tirando isso não se ouviu um único ruído sair da minha boca. Chegamos a minha casa em menos de 15 minutos. Ele estacionou a mota e saimos os dois dela.
Eu- obrigada por me trazeres a casa.- não olhava para ele.
Miguel- olha para mim...o que é que se passa Sofia??
Eu- não se passa nada Miguel.
Miguel- então olha para mim-olhei para ele- foi por causa daquele beijo?
Eu-...
Miguel- Sofia!
Eu- sim. Sinto-me desconfortável depois daquilo que aconteceu.
 Ele pegou-me no queixo suavemente.
Miguel- aconteceu, foi sem querer, relaxa.
Eu- tens a certeza?
Miguel- eu já nem me lembro.
Eu- obrigada.
Miguel- eu é que agradeço pela noite maravilhosa que passei contigo e como quero que essa noite se repita muitas mais vezes...este é o meu número.- entregou-me um papel o qual eu guardei no bolso.
Eu- voltamo-nos a ver?
Miguel- quando quiseres!
Deu-me um demorado beijo na bochecha e subiu para mota.
Miguel- eu e a Scott temos que ir...mas ela vai ficar triste se tu te esqueceres de mim.
Eu- acredita que não o vou fazer.
 Dirigi-me a ele para o despedir com dois beijinhos na bochecha e quando o estava a fazer a porta de casa abre-se e de lá saiem: Andreas, Bill, Tom, George e Gustav abraçado a Sahara que chorava.
Quando me viram, deixaram-se estar onde estavam enquanto Tom dirige-se para perto de mim e do Miguel e dá-lhe um murro.

sinto-me: saudades
música: scream-tokio hotel

publicado por Chinesa11 às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Quinta-feira, 11 de Dezembro de 2008
Prometes-te que não me ias deixar-30º capítulo
A vida as vezes é tão injusta...
 

Miguel- óptima ideia. Adorei. Eu já te vi a dançar na pista e és uma óptima dançarina como te disse a pouco...estás contratada.
Eu- fix.-sorri- pode ser em part-time? É que eu tenho as aulas de medicina.
Miguel- claro, claro.
 Ficamos a conversar e interrompiamos a conversa as vezes para irmos dançar quando o dj ganhava um bocado de cérebro e punha uma música de geito até por volta das 3 da manhã...nesse momento estava eu e o Miguel sentados a rirmo-nos, não, não estavamos bebados nem eu nem ele gostavamos disso.
 Olhei para as horas e decidi que era melhor ir para casa que a Sahara, o Bill, o George, o Gustav e principalmente o Andreas deviam estar preocupados comigo. Ainda pensei na possibilidade de o Tom também estar preocupado comigo mas logo exclui essa ideia ao pensar que ele estaria na cama com uma puta qualquer.
Eu- Miguel adorei estar esse tempo contigo...
 Ele interrompeu-me com uma cara triste.
Miguel-...mas já é tarde e tens que te ir embora certo?
Acenei com a cabeça em sinal de afirmação.
Eu- tem mesmo de ser...a minha irmã gémea e os meus amigos devem tar preocupados comigo, não avisei que ia sair...
Miguel- OK. Posso levar-te a casa?
Eu- adoraria.
 Sorrimos.
 Ia tirar a carteira para pagar as bebidas consumidas quando ele me segura na mão impedindo-me de realizar a minha intenção e com a outra tira dinheiro do seu bolso e paga o balconista.
Eu- não precisas de o fazer consigo pagar 4 bebidas.
 Levantei-me sem gostar daquela atitude.
Miguel- eu sei desculpa, só tentei ser simpático. Acho que não me saí lá muito bem.
 Sorri.
Eu- não faz mal. Vamos?
Miguel- vamos.
 Fomos até ao exterior do clube e quando chegamos até onde estava estacionada a mota dele fiquei espantada a olhar para a mesma.
Miguel- gostas?
Eu- é linda...
Miguel- Scott, Sofia, Sofia, Scott.
Eu- lol.
Miguel- oh Scott desculpa lá linda mas vais ter de suportar o grande peso desta rapariga-disse apontando para mim e rindo-se.
 Era incrível como o conhecia a tão pouco tempo e já me dava tão bem com ele.
Eu- ah.-fiz uma cara muito ofendida e virei-me de costas para ele.
Miguel- era na brinka...achas mesmo que és gorda?
Eu- tu é que o disses-te.-disse fingindo-me de chateada.
Miguel- oh Sofia eu estava a brincar.
Eu- eu sei.
 Virei-me para ele derrepente e como ele estava quase colado a mim e eu não me apercebi disso os nossos lábios tocaram-se.


sinto-me: trist-descansem em paz P.V&F.A
música: cry- rihana

publicado por Chinesa11 às 23:26
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 8 de Dezembro de 2008
Prometes-te que não me ias deixar- 29º capítulo

 

Olhei para ele e quase fiquei ipnotizada com o seu olhar, uns olhos castanhos, cor de mel...lindos. O cabelo era encaraculado também castanho, mais ou menos um bocado abaixo dos ombros, tinha um piersing no lábio e um na sobrancelha. Estava com umas calças pretas, uma blusa enorme preta e umas sapatilhas. O sorriso dele...lindo...maravilhoso...acordei do meu transe pois estava a fazer uma figura minimamenta parva a olhar para ele.

 Líder- e quem é que tu pensas que és para me empurrares num momento desses??

Ele ficou a olhar para mim...boa pergunta.

...- o namorado dela e o gajo que te vai partir a cara se não bazares nesse mesmo instante.

Uou...meu namorado...

O líder olhou para os outros e foram-se embora.

Eu- obrigada.

...- foi um prazer.

Eu- já agora...como te chamas?

...- sou o Miguel. E a linda jovem quem é?

Eu- Sofia.

 Ele chegou-se perto de mim e beijo-me nas bochechas ao qual retribui da mesma forma.

Miguel- desculpa-me a indiscrição mas és aqui da Alemanhã??Não tens sutaque alemão...

Sorri.

Eu- não, estou aqui a estudar medicina, sou Portuguesa.

Miguel- eu também.

Sorrimos os dois.

Miguel- dá-me a honra de dançar consigo??-disse estendendo-me a mão.

 Sorri e agarrei-a. Dirigimo-nos a pista de dança e começamos a dançar, ele dançava maravilhosamente bem, nunca tinha visto um rapaz dançar assim.

Eu- danças muito bem Miguel.

Miguel- simplesmente tento acompanhar-te o que acredita é muito difícil pois danças melhor do que qualquer dançarina profissional.

Eu- exagerado.

Miguel- sincero.

 O dj pos uma kizomba a tocar...o Miguel pegou nos meus braços e pos a volta do seu pescoço, pos as mãos na minha cintura e começamos a dançar, calmamente...sem grandes passadas. Deitei a minha cabeça no seu ombro e senti o seu perfume.

Eu- gosto do teu perfume.

Miguel- obrigada. Conta-me mais sobre ti.

Eu- ok. Chamo-me Sofia, tenho 17 anos, sou Portuguesa, tenho uma irmã gémea, sou estúpida, engraçada, viciada em chocolate, e adoro dançar. Tocar guitarra e andar de skate são o meu vício...Já chega de falar sobre mim...diz-me coisinhas sobre ti.

Miguel- bem...chamo-me Miguel, sou solteiro, tenho 18 anos e tou aqui na Alemanha a estudar artes. Tenho uma academia de dança e estou a procura de uma instrutora de dança. Sou viciado em motas e tenho 2: a Scott e a Mia.

Eu-dás nome as tuas motas?

Miguel- sou estranho...

Continuavamos a dançar.

Eu- eu também. Tou um bocado cansada...

Miguel- vamos sentar-nos no balcão e pedir-mos algo para beber?

Eu- é pra já.

 Dirigimo-nos ao balcão, sentamo-nos e pedimos dois martinis.

Eu- Miguel...

Miguel- sim.

Eu- ainda quando estavamos a dançar...-dei um golo no meu martini-...disses-te que estavas a procura de uma instrutora de dança...

Miguel- sim.

Eu- bem se quiseres eu posso ser essa instrutora, se tu quiseres claro...ves-me a dançar e se achares que sou boa dançarina contratas-me.-disse um bocado a medo da resposta dele.


sinto-me: viciada em ti!!
música: 1000 meere-Th

publicado por Chinesa11 às 19:34
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 21 de Novembro de 2008
Prometes-te que não me ias deixar- 28º capítulo

OLá!!

 motivos para + 1a vez só tar a postar agora: -» testes

                                                                                  -» trabalhos d grupo(4)

                                                                                  -» n conseguia entrar no sapo

                                                                                  -» ih vizinho boum

 

Mas passando a fic:

 

 

 Acordei a meio tarde com a Sahara a fazer-me festas no cabelo e o Andreas a olhar para o tecto...

Eu- olá.

 Sahara- estives-te a chorar...

Eu- não, impressão tua.* pois ainda estava com a cara um bocado vermelha*

Andreas- eu disse-te para não falares com ele!! Custava teres-me dado ouvidos??

Eu- Andreas custava. Eu precisava de esclarecer umas coisitas com ele.

Andreas- para sofreres mais??

Eu- eu iria sofrer muito mais e para o resto da minha vida se não tivesse tido essa conversa com ele, sofri ontem ao conversar com ele mas agora estou bem. E vou ficar bem.

Andreas- não o perdoas-te pois não??

Eu- claro que não. Espero nunca mais o ver mas se isso acontecer para mim é-me indiferente.

Andreas- ele é mesmo um estúpido, um canalha um...

Eu- Andreas é teu amigo!!

Andreas- era meu amigo, porque nenhum amigo meu magoaria a pessoa que amo.

Eu- obrigada Andreas mas não quero que te chateies com ele.

Sahara- eu cá ficava chateada, como tou agora.

Eu- nem tu Sahara, ele não vos fez nada.

Sahara/Andreas- mas fez a pessoa que amamos.

Eu- chega. Acabou-se.Prometam-me que não se vão chatear com ele??

Sahara- mas mana...

Andreas- oh Sofia...

Eu- Prometam-me!!- gritei-lhes.

Andreas- ok eu prometo.*prometo mas não vou comprir*

Eu- mana tu não me prometes-te.

Sahara- e não vou prometer. Aquele cabrão de merda magoou-te muito e só eu sei como tu estás a sofrer, e como tu sofres-te.

Eu- mana ele a ti nunca te fez nada. Não é justo que te chateies com ele.

Sahara- não é justo o que ele te fez.

Eu- Sahara se tu não me prometes isso eu vou ficar mesmo muito triste contigo.

Sahara- nem tentes.

Eu- na boa.

Andreas- eu tenho de me ir embora. Depois eu passo por aqui para falar contigo Sofia.

Eu- ok.

 O Andreas saiu.

Eu- até te ia perguntar como é que tu tás com o Gustav, mas como tou chateada contig não pergunto.

Sahara- porra eu prometo que não me chateio com o Tom...* como se fosse cumprir *

Eu- então?? Eu vi-vos aos dois a brincarem aos pais...

Sahara- bem...tu sabes...

Eu- aham...

Sahara- opah eu amo-o.

 Eu baixei a cabeça.

Eu- não quero que aconteça contigo o mesmo que aconteceu comigo.

Sahara- tens razão mana. Eu vou falar com o Gustav.

 Sorri.

Eu- fico feliz mana.

Sahara- mana tu e o Tom??

Eu- qual Tom??

Sahara- mana.

Eu- esquece que eu o conheço...esquece- disse quase num suspiro.

 Ela abraçou-me.

Sahara- tá tudo bem mana- disse acariciando-me as costas- vai ficar tudo bem.

 Separamo-nos e olhei para ela.

Eu- obrigada mana...agora quero ficar um bokaduh sozinha por favor, se não te importas.

 Sahara- ok. Vou sair com o Gustav, não te importas??

Eu- claro que não. Vai lá.

 Sahara- ficas bem??

Eu- claro.

 Deu-me um beijo na testa e foi-se embora. Ainda a vi pela janela do meu quarto, ela a sair d casa com um sorriso na cara só porque ia ter com o Gustav. Peguei no ipod, pus no more sorrows dos Linkin Park, alternando com When you're gonne da Avril Lavigne. Fiquei cerca de meia hora deitada na cama a ouvir música, até que me fartei e tomei uma decisão.

Eu- acabou esse sofrimento, chega de sofrer por ti, agora que te voltei a ver, tenho a certeza que não és tu quem eu quero.- disse para mim mesma.

 Levantei-me da cama...eram cerca de 8 horas.Vou jantar fora-decidi.

 Encaminhei-me ao quarto de banho tomei um banho...e passado 30 minutos já estava enrolada numa toalha a escolher a roupa que usaria...depois de algum tempo de indecizão lá optei por levar umas calças jeans largas com correntes, um top preto, um chapéus preto que posteriormente o usaria para trás, um casaco jeans, e umas sapatilhas pretas. Voltei a dirigir-me a casa de banho e fiz um risco preto nos olhos, vesti-me e amarrei o casaco a cintura. Peguei na carteira, no telemovel e dirigi-me a rua onde apanhei um táxi.

Eu- boa noite.

Taxista- boa noite. Destino??

Eu- desculpe, sou nova nessa cidade e gostaria de saber qual o restaurante mais próximo...

Taxista- há aqui um perto muito bom, que a partir das 22 e 30 vira discoteca...é mais um bar. Como a menina é jovem penso que se ia divertir muito. O que acha??

Eu- acho muito bem, obrigada.

Taxista- de nada.

 E conduziu-nos até esse bar. Quando chegamos paguei ao taxista e agradeci-lhe. Por fora o bar tinha um bom aspecto...será que era mesmo assim por dentro??

 Decidi matar a minha curiosidade e entrei no bar. Sentei-me no balcão e pedi uma caipirinha...bem na verdade não tinha muita fome, por isso...comer não estava na minha lista de prioridades. Aproximaram-se uns gajos de mim. O que me parecia ser o líder daquele mini grupo chegou-se mais perto de mim e fes-me uma festa ao qual eu respodia com um estalo.

Líder- temos aqui uma gaja bravinha.

 A essa provocação os outros começaram a rir-se. Pareciam hienas...-pensava eu.

Um deles- acho que temos de a por na linha.

Eu- oh filho de cruz credo quem precisava de linha és tu...cá pra mim já a perdes.te a muito tempo. Tenho pena da tua balança.- ele era assim um bocado po muitíssimo gordo.

 Líder- gosto delas com garra.

Eu- sou boa mas não toques que estraga.

 Líder- chega de conversa vamos passar a acção.

Eu- o estalo que te dei não foi acção??

 Líder- estava a pensar num outro tipo de acção...-disse aproximando-se de mim.

Quando alguem o empurra.

...- não ouviste o que ela disse, ela não quer nada contigo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eu tou a ouvir a seguinte música no youtube: Jennifer Lopez- do it well... e queria saber s alguem tinha e sem me podia enviar...respondam.m por favor!!


sinto-me: boxer do bext vizinho do mundo
música: Jennifer Lopez- do it well

publicado por Chinesa11 às 22:27
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Quinta-feira, 25 de Setembro de 2008
Prometes-te que não me ias deixar.- 24º Capítulo!!

Sahara: Tom já volto, vou só ver quem é.

A Sahara foi abrir a porta, e quando o fez olhou para a figura masculina que se encontrava a sua frente e viu que era Gustav.

Sahara: Gustav?? Gustav Schaffer??

Gustav: Sahara??sim sou eu.Tive tantas saudades tuas.

Abraçou-a.

Gustav: eu amo-te Sahara...

Sahara: cala a boca e beija logo.

O Gustav não pensou duas vezes e beijou-a.

Sahara: amo-te.

Gustav: aceitas namorar comigo??

Sahara: claro Gustie. Mas porque que só me disses-te isso agora?? Fiquei esses anos todos a pensar que não me amavas.

Gustav: não queria que tu sofresses...sofresses como a tua irmã sofreu, mas eu jurei a mim mesmo que se um dia te voltasse a encontrar iria dizer-te toda verdade: Sahara eu sou louco por ti.

Pegou-a ao colo e beijou-a.

Gustav: amo-te, amo-te, amo-te. Porra já disse que te amo??

Sahara: sim, doidinho já disses-te. Ai eu amo-te tanto.

Beijaram-se. Mas ela logo a seguir interrompeu o beijo.

Sahara: hum...amor tenho alguem a minha espera na sala.

Gustav: estavas com alguem?? Quem??Um gajo??

Sahara: sim um gajo.- o Gustav fez uma cara de poucos amigos- o Tom.

Gustav: o Tom?? O que é que tu tens com o Tom??

Sahara: ele está aqui porque estamos a falar sobre a minha irmã...e ele.

Gustav: ah ok.

Deu-lhe um beijo.

Gustav: és só minha sim??

Sahara: claro.

O Tom apareceu, estava tão em baixo, tão abatido.

Tom: eu vou me embora. Xau.

Sahara: Tom estavamos a conversar.

Tom: eu não estou bem, eu não quero falar, preciso de estar sozinho. Obrigada Sahara mas agora preciso de ir.

E saiu...

[Tom]

Tom: *não sei o que pensar, ela...ela...ela...só penso nela...e no quanto fui estúpido em tê-la abandonado...mas...fodex* Fodex. *Preciso de falar com o Bill, vou até a casa do Andreas* Tinha a chaves da casa do Andreas porque enquanto estavamos na Alemanha a banda estava toda a morar em casa do Andreas. Abri a porta e estava a Sofia deitada no colo do Andreas a dormir, e o Bill e o George sentados no sofá.

[Sofia]

Andreas: feixa a porta, mas sem fazer barulho que a Sofia está a dormir. O Tom chegou-se perto de mim. Ia fazer-me uma festa mas...

Andreas: não chegues perto dela. Nunca mais de preferencia.

Bill: Andreas tem calma.

Andreas: JÁ NÃO BASTA O QUE ELE A FEZ SOFRER??-disse para Bill aos altos berros. George: hey, pouco barulho sim, ainda acordam a Sofia. Ela parecia estar tão cansada, deixem-na dormir.

Tom: Andreas eu amo-a sim??

Andreas: quem ama não fez sofrer.

Tom: deixa-me, só quero falar com ela.

Andreas: não. Eu só tou a tentar protege-la.

Tom: protege-la de que??

George: pergunta antes de quem.

Andreas: de ti, Tom, de ti.

Tom: um dia nós vamos ter de falar.

Andreas: mas ela ainda não tá bem, foi um choque muito grande rever-te Tom. Percebe isso. Pensa um bocado nela.

Tom: ok, Andreas. Eu vou-me embora.

Ele estava na porta quando acordei e quando o vi a minha primeira reacção foi chama-lo.

Eu: Tom espera por favor.

Tom: tu...tás acordada??-perguntou um bocado confuso, e com receio de falar.

Andreas: não te preocupes, ele já se está a ir embora.

Levantei-me.

Eu: não Andreas, eu preciso de falar com ele.

Tom: não tens de falar comigo...pelo menos não já* estava com medo que algo corresse mal, que ela nunca mais me quisesse olhar na cara, estava nervoso*

Eu: Tom, tem calma.-sorri, não foi um sorriso falso, estava mais calma e acho que feliz por te-lo voltado a ver.- vamos para a minha casa.

Andreas: mas Sofia...

Eu: hey, tem calma. Eu fico bem.

Fomos para a minha casa e quando entrei em casa o meu espanto foi enorme ao ver o Gustav e a Sahara a fazerem sexo no sofá da sala. O Tom tapou-me os olhos e eu levei-o pelo braço até la acima, a correr e a rir-me. Quando chegamos ao meu quarto pude rir a vontade e o Tom também, mas a partir daí o ambiente ficou pesado entre nós, mesmo muito pesado. Continua...


sinto-me: muito feliz!! Gajo boum!!
música: one stop closer-LP

publicado por Chinesa11 às 21:50
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

mais sobre mim
Daniela Sousa

Sou uma gaja com o nome no B.I Daniela Sousa…mas que tem 1a panca pelo nome Kryx!  As vezes gostava de ser criança para sempre…não ter que tomar decisões…não ter de fazer escolhas…não ter perder amigos…não ter de sentir saudades…não ter de odiar people parvo…as vezes gostava que pudesse ser criança ih adulta quando me desse na “telha” mas a vida não é assim….por isso tudo o q aprendi devo aos amiigos ih a família…Obrigada!~A amizade é como o vidro…frágil!  Algumas verdades magoam mas as vezes é preciso ouvi-las, e difícil dize-las! Confiança não é algo que se pede é algo que se conquista!    O amor é como um enigma difícil de resolve-lo, fácil de complica-lo! Magoar é fácil, perdoar é difícil!  Mais difícil do que dizer amo-te é realmente senti-lo! Deixares-te levar é fácil, dizer não é complicado!Apontas-me o dedo por ser diferente eu agradeço-te por seres igual

posts recentes

Prometes-te que não me ia...

Prometes-te que não me ia...

Prometes-te que não me ia...

Prometes-te que não me ia...

Prometes-te que não me ia...

Prometes-te que não me ia...

Prometes-te que não me ia...

Prometes-te que não me ia...